Como amamentar?

Se você é uma mamãe de primeira viagem a amamentação poderá suscitar algumas dúvidas. Afinal, estamos falando de uma experiência completamente diferente de tudo que você está habituada, uma vez que o seu corpo irá produzir alimento e nutrir um outro ser humano.

Além disso, ninguém nasce sabendo amamentar, isso é algo que se aprende por tentativa e erro, sem esquecer claro, a ajuda preciosa de quem já passou pelo mesmo.

Por isso, o objetivo deste artigo não é ensiná-la a amamentar da “forma certa”, mas sim dar-lhe algumas dicas que a poderão ajudar a encontrar sua própria forma de amamentar.

Dicas para amamentar

Por mais que você leia sobre o assunto, amamentar será sempre uma experiência pessoal, diferente de mulher para mulher. No entanto, você poderá seguir algumas dessas dicas para facilitar um pouco o seu trabalho.

Dicas para amamentar
Foto: Bigstock.com

Posição para amamentar:

  • Coloque-se numa posição confortável e tente relaxar ao máximo – Alimentar o seu bebê é um momento de partilha e é importante transmitir segurança ao seu bebê.
  • Certifique-se que a cabeça e o corpo do seu bebê estão alinhados – Com o corpo e cabeça formando uma linha reta o seu bebê irá engolir mais facilmente.
  • Segure o bebê junto do peito, colocando sua cabeça perto do seio – Se você posicionar a cabeça do bebê na direção do seio, ele não terá de fazer esforço para alcançá-lo, o que irá facilitar a alimentação.
  • Coloque o nariz do bebê em linha com o seu mamilo – Dessa forma, o bebê irá abrir mais a boca, abocanhando melhor o peito, o que facilitará a sucção.

Para libertar os gases no fim da mamada, segure o seu bebê junto ao peito e dê alguns tapinhas leves, ou faça uma massagem nas costas.

Vantagens de amamentar

Existem boas razões para que você escolha amamentar, não só pelos benefícios que pode trazer para o bebê mas também pelos vantagens que traz para sua própria saúde.

Vantagens para o bebê:

  • Menor susceptibilidade a infecções.
  • Reforço dos laços com a mãe.
  • Menor chance de obstipação (prisão de ventre), diarréia e vômitos.
  • Menor chance de obesidade.
  • Maior facilidade em adaptar-se a novos alimentos.

Vantagens para a mãe:

  • Menor chance de câncer do seio e do ovário
  • Ajuda a perder o peso adquirido durante a gravidez – Você irá queimar à volta de 500 calorias diárias ao amamentar o seu bebê.
  • Reforço dos laços com o bebê.
  • Facilita a logística – Nada de mamadeiras ou necessidade de aquecer o leite.

O leite materno é um alimento ideal

Nunca é demais enumerar as vantagens do leite materno, pois apesar de existirem substitutos nenhum possui todas as qualidades do leite humano:

  • O leite materno é produzido especificamente para o seu bebê e a sua composição vai-se ajustando à medida que ele cresce. Nenhuma fórmula de leite de substituição é tão adequada às necessidades individuais.
  • O leite materno protege o seu bebê de infecções.
  • O leite materno está sempre à temperatura ideal.
  • O leite materno é grátis e está sempre disponível.

Amamentar reforça os laços com o bebê

A hora de mamar é sempre uma oportunidade para estar próxima e comunicar com o seu bebê. Além disso, é uma boa forma de parar e relaxar um pouco, por isso aproveite também esses momentos para descansar um pouco da rotina diária.

Como saber se o bebê está bebendo leite suficiente?

Certifique-se que após cada mamada o seu bebê está satisfeito e que aumenta de peso ao fim das primeiras duas semanas de amamentação.

Verifique também as fraldas, pois o seu estado ajuda a perceber se o bebê está sendo devidamente alimentado e hidratado: Estas devem estar molhadas com xixi pelo menos seis vezes ao dia e sujas de cocô amarelo pelo menos duas vezes.

Até quando se deve amamentar?

A Organização Mundial de Saúde aconselha a alimentação com leite materno até aos dois anos de idade, sendo um ano considerado como mínimo pela maioria dos especialistas.

No entanto, não é necessário que alimente o bebê ao peito até aos dois anos, podendo utilizar uma bomba para extração de leite e armazená-lo para consumo posterior.

<

Porém, sabemos que não é fácil manter o aleitamento materno durante o tempo recomendado, por isso não se preocupe se isso não for possível, pois há sempre alternativas.

O que acontece quando não é possível amamentar?

Existem várias fatores que podem impedir a amamentação, como certos tratamentos médicos, doenças ou ausência de produção de leite. Nesses casos, a solução passa pela utilização de leite de substituição, de acordo com a idade do bebê.

Leite de fórmula
Foto: Bigstock.com

Casos em que é desaconselhado amamentar:

  • Estar infectada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).
  • Estar infectada com Tuberculose.
  • Estar tomando medicação antirretroviral para HIV/AIDS.
  • Estar fazendo quimioterapia
  • Estar fazendo radioterapia – Nesse caso pode apenas ser necessário fazer uma pausa na amamentação.
  • Ter um problema de consumo de drogas.

Em resumo

Amamentar é, sem dúvida, a melhor forma de alimentar o seu bebê durante o primeiro ano de vida. O leite materno possui uma composição única, completamente ajustada às necessidades do seu bebê e deve por isso ser preferido face aos substitutos existentes no mercado, sempre que não haja uma razão médica que impossibilite a amamentação.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Um comentário em “Como amamentar?

  • 29 de março de 2017 em 17:49
    Permalink

    Gostei muito do texto. Amamentar para mim foi a melhor coisa que fiz na vida. Amamentei meus dois filhos até os 9 meses e nada substitui esse contato da mãe com seu filho. Recomendo para todas as mães. Hoje meus filhos já estão mais velhos mas são saudáveis e tenho certeza que o leite materno contribuiu bastante. Parabéns pela postagem. Beijinhos. Rosana.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *