Limão na gravidez

Todos sabemos que o consumo de fruta pode trazer benefícios para a saúde, mas será que o consumo de limão é seguro na gravidez?

A resposta é sim, o limão não só é perfeitamente seguro para o consumo na gravidez, como poderá até ser benéfico para a saúde se for incluído numa dieta equilibrada. Convém no entanto lembrar que não existem “alimentos milagrosos” e o consumo excessivo de limão pode causar efeitos indesejados, particularmente ao nível gastrointestinal e dentário.

Grávida pode comer limão?

Quando consumido com moderação, o limão pode ser uma adição agradável à sua dieta, particularmente para se quiser dar um sabor diferente a alguns pratos ou infusões. Por outro lado, existe a crença tradicional de que o seu consumo possa trazer benefícios para a saúde, mas a sua aplicação é na verdade bem mais limitada do que alguns artigos mais otimistas nos levam a crer.

Limonada
Limonada | Foto: Adobe Stock

Entre os possíveis benefícios do limão estão:

  • Alívio do enjoo – Embora não existam muitos estudos a este respeito, o limão é tradicionalmente usado como um remédio para aliviar a sensação de náusea que ocorre durante a gravidez. Segundo um estudo realizado na Faculdade de Farmácia da Universidade de Ciências Médicas de Tabriz (Irã), este efeito poderá estar relacionado com a inalação do odor do limão, embora o mecanismo fisiológico não seja claro. Porém, um único estudo não é suficiente para podermos afirmar que o limão é eficaz no alívio do enjoo.

  • Regularização da função intestinal – O limão é também considerado como um remédio para a obstipação que frequentemente ocorre durante a gravidez, sendo consumido na forma de suco para regularizar o trânsito intestinal. No entanto, trata-se de uma prática tradicional que não é suportada por quaisquer estudos científicos e poderá ter efeitos indesejados em quem sofre de hiperacidez.

  • Prevenção de infeções urinárias – O ligeiro efeito diurético do limão poderá, em alguns casos, ajudar a prevenir infeções urinárias. No entanto, se suspeita de uma infeção urinária deve consultar o seu médico antes de optar por um remédio caseiro.

  • Fonte de vitamina C – Tal como a laranja, o limão é também uma excelente fonte de vitamina C. Existem no entanto várias alternativas menos agressivas para o estômago, incluíndo a laranja e outros citrinos.

Obviamente, a utilização do limão em remédios caseiros não substitui medicação específica ou uma avaliação médica, devendo ser encarada como um tratamento complementar e não como uma alternativa.

Benefícios que o limão não proporciona:

  • Detoxificação – O limão não promove qualquer tipo de “limpeza” no organismo. Aliás, o próprio conceito de detoxificação é um mito sem sustentação científica que pode prejudicar a saúde, uma vez que não promove uma alimentação equilibrada.

  • Perda de peso – O limão não promove a perda de peso ou a eliminação de gordura. Esta afirmação baseia-se na ideia de que o limão possui fibras que promovem a saciedade. No entanto, a forma como normalmente é consumido (suco) faz com que essas fibras sejam perdidas. Se o objetivo é ingerir mais fibra, existem frutos mais adequados, como a maçã.

Efeitos adversos do consumo de limão na gravidez

A intensidade dos efeitos adversos do limão varia de pessoa para pessoa e estes não são específicos da gravidez, podendo ocorrer sempre que haja um consumo excessivo de limão.

Limões
Foto: Adobe Stock
  • Agravamento da Azia –A azia é um sintoma recorrente na gravidez e o consumo de limão pode piorá-la substancialmente, visto ser um fruto particularmente ácido.

    <
  • Desgaste do esmalte dentário – Devido à sua acidez natural, o suco de limão pode danificar o esmalte dentário se for consumido em excesso. É muito importante manter uma boa saúde dentária durante a gravidez, pelo que não deve exagerar no suco de limão durante este período.

Cuidados a ter no consumo de limão

Tal como com outro alimento qualquer, é necessário ter alguns cuidados no consumo de limão e derivados, de modo evitar efeitos indesejados.

  • Evite refrigerantes com sabor a limão – Quando falamos de limão não estamos a falar de refrigerantes à base de limão, mas do fruto com todas as suas propriedades e valor nutricional. Além de não substituírem o consumo de limão, os refrigerantes contêm demasiado açúcar e não são, por isso, a bebida mais aconselhável durante a gravidez.

  • Dilua o limão em água – O limão é um fruto (muito) ácido e pode acentuar a sensação de azia sentida por algumas gestantes, por isso evite beber o seu suco demasiado concentrado.

  • Evite o consumo excessivo – Além de potenciar a hiperacidez estomacal, o limão pode também causar danos no esmalte dentário, por isso consuma este fruto com moderação.

  • Beba água – O efeito do ácido cítrico no esmalte dentário pode ser contrariado tomando um copo de água depois de beber limonada ou infusões com limão.

Em resumo

O limão é um alimento seguro para consumo na gravidez e pode ser usado na confecção de alimentos, preparação de infusões ou ainda, no seu estado natural. No entanto, não espere efeitos surpreendentes na sua saúde devido ao simples fato de consumir mais limão, pois a acontecerem estes serão provavelmente modestos.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *