Brincadeiras e jogos para estimular o seu bebê


Jogos que estimulam o desenvolvimento do bebê

As brincadeiras são fundamentais para a aprendizagem de qualquer criança e o seu bebê, mesmo recém-nascido, não é exceção.

Brincar permite não só a exploração do ambiente circundante e o treino de novas competências psicomotoras e sociais, mas também o estabelecimento de vínculos afetivos com as pessoas que o rodeiam, nomeadamente com você.

Tenho um bebê recém-nascido e agora?

Muitas mamães (e papais) de primeira viagem poderão sentir alguma insegurança no início, pois conviver com esse novo membro da família é uma experiência absolutamente diferente de tudo que conhecem. Mesmo que convivam diariamente com crianças ou bebês, nada os pode preparar para a novidade que é cuidar do seu próprio bebê.

Uma das maiores perguntas nessa altura será: o que devo fazer para estimular o desenvolvimento do meu bebê?

Felizmente os bebês não são assim tão complicados e o seus receios depressa serão dissipados pela experiência emocionante que é comunicar com o seu bebê.

Dos 0 aos 3 meses – O bebê observa o mundo.

Nos primeiros três meses de vida o seu bebê não parecerá tão “interativo” quanto você gostaria, mas não há nada de errado com ele. A sua aparente passividade é o resultado da enorme quantidade de informação que ele tem de absorver e catalogar.

Imagine o cérebro do seu bebê como uma máquina a funcionar a todo o vapor, catalogando cada nova informação e estabelecendo ligações que irão servir de base para aprendizagens futuras. Se você estivesse no lugar dele, tentando entender toda essa quantidade de informação nova, também iria parecer um pouco desligada aos olhos das outras pessoas.

Mas essa passividade é apenas superficial e você pode (e deve) interagir o mais possível com o seu bebê. E não se sinta desencorajada se por vezes ele parecer nem ligar, a solução é tentar novamente atrair sua atenção ou esperar um pouco até que ele se mostre mais observador e curioso.

As brincadeiras que pode fazer com o seu bebê nesses primeiros meses de vida podem parecer até demasiado simples, mas para o bebê são novidades absolutas.

  • Cante – Tente se lembrar das canções que escutava na sua infância (uma pesquisa na internet faz maravilhas) e cante-as para o seu filho. Não interessa o que você pensa da sua voz, para o seu bebê é o som mais agradável do mundo.
  • Conte histórias – Nessa altura o que interessa não é propriamente o conteúdo, mas a forma como você conta as histórias. As histórias ajudam o seu bebê a habituar-se ao som da voz humana e facilitam a aquisição da linguagem. Faça experiências com a sua voz, tentando reproduzir diferentes tons e veja as reações do seu bebê a estes pequenos jogos de voz.
  • Fale com o seu bebê – A aprendizagem da linguagem começa aqui. O seu bebê irá perceber que você está falando com ele, embora no início não entenda grande parte do que você diz. O fato de você falar com ele como se estivesse falando com outra pessoa qualquer irá, pouco a pouco, começar a fazer sentido e a criar as bases para que dentro de alguns meses seu bebê possa começar a falar. Tal como nas histórias, o tema não interessa muito, o importante é falar e repetir rotinas.
  • Dance com o seu bebê – Escolha uma música que você e o seu bebê gostem (sim, ele também tem opinião) e dance. O movimento permite ao bebê experimentar o mundo de outra forma, ao mesmo tempo que reforça os laços com você. Essa brincadeira também pode ser feita sem música, pois o que interessa é o movimento e a interação com o bebê.
  • Mostre objetos – A sua casa é uma fonte inesgotável de coisas interessantes para o bebê. Mostre-lhe objetos variados, pode ser um lenço, um brinquedo de pelúcia, ou simplesmente uma colher, qualquer coisa serve, desde que não se perigosa para o bebê. Fale com ele enquanto mostra o objeto, contando uma pequena história que inclua o objeto.
  • Improvise novos brinquedos – Nem sempre os brinquedos comprados vão interessar o seu bebê e às vezes é preciso recorrer à imaginação. Mais uma vez, a sua casa é uma autêntica mina de ouro… Quem nunca fez um fantoche com uma meia?

Dos 4 aos 6 meses – Tocar, pegar e “provar”.

No final do terceiro mês o seu bebê irá despertar da sua aparente inatividade e começar a explorar o mundo. E é aqui que começam suas dores de cabeça…

O seu bebê irá tentar pegar, manipular e colocar na boca todos os objetos ao seu alcance e você terá que estar alerta para evitar que ele se machuque.

Como a boca é uma das áreas do corpo com maior sensibilidade, morder e provar são as formas mais eficazes que ele tem para examinar e conhecer as características dos objetos, uma vez que ainda não consegue usar as mãos da mesma forma que as crianças mais crescidas.

Como o seu bebê leva tudo à boca, será uma boa ideia recolher os objetos perigosos (objetos cortantes, moedas, botões, etc.) que existam em casa e guardá-los num local seguro, fora do alcance do bebê.

Apesar de parecer perigosa, essa fase em que o bebê explora o mundo através da boca faz parte do desenvolvimento normal e não deve, por isso, ser contrariada mas antes supervisionada, de forma a que o bebê não corra perigo de se machucar ou sufocar com objetos pequenos.

Mas a vida do seu bebê não é apenas abocanhar coisas. Agora que ele é mais ativo você poderá aproveitar isso nas brincadeiras.

  • Brincar de aviãozinho – Seu bebê vai adorar ser levantado no ar, enquanto você faz um ruído imitando um avião. Pode adicionar outros detalhes como a decolagem e a aterragem e construir uma pequena história em torno disso. Pode também fazer outras variantes dessa brincadeira como helicóptero ou espaçonave, basta mudar um pouco a história.
  • Jogo de imitações – Repita as expressões faciais e movimentos que o seu bebê faz e convide-o depois a repetir as suas. Isso pode resultar num jogo de aprendizagem bem interessante para o bebê e também para você, estimulando a comunicação entre ambos. Uma variante será imitar os sons de animais, enquanto mostra ao bebê imagens ou bonecos que representam esses animais.
  • Esconde-esconde – Tape a sua cara com as mãos e diga “Cadê a mamãe?” ou outra frase que ache engraçada e em seguida volte a destapar fazendo dizendo “achou!” ou um som divertido. Isso irá ajudar o seu bebê a perceber a permanência dos objetos ou seja, que as coisas que desaparecem não deixam de existir. Esse jogo também pode ser feito com brinquedos.
  • Use brinquedos com cores primárias – Os bebês têm uma preferência especial pelas cores primárias, pelo que brinquedos e objetos com essas cores tem boas chances de se tornar o centro da atenção do seu bebê.
  • Brinquedos com som – Os bebês adoram brinquedos com som, especialmente se o som for produzido como consequência de uma ação, como por exemplo apertar um botão para que o som toque. Telefones ou outros brinquedos com botões são bons candidatos a brinquedo preferido.
  • Opte por brinquedos laváveis e “abocanháveis” – O seu bebê explora o mundo com ajuda da boca. Se os brinquedos forem feitos de materiais adequados, não irão se sujar ou desgastar facilmente e proporcionarão ao seu bebê experiências sensoriais mais interessantes, ajudando no seu desenvolvimento. Os brinquedos para morder são também indicados para a fase em que a dentição começa a despontar, uma vez que aliviam as dores que o bebê sente nas gengivas.
  • Brinque no chão – Estenda um edredom ou um tapete de borracha EVA no local de brincadeira do seu bebê, isso tornará o piso mais macio e agradável para o seu bebê. Se optar por um tapete EVA, poderá encontrar esse material em várias cores e formatos, incluindo placas conectáveis decoradas com ilustrações que podem ser utilizadas em atividades de aprendizagem (alfabeto, animais, flores, etc.). Aproveite as brincadeiras no chão para colocar o seu bebê de barriga para baixo, pois isso irá favorecer o desenvolvimento motor, ajudando-o a aprender a engatinhar.

Dos 7 aos 9 meses – Sentar e engatinhar.

Por volta dos sete meses, o seu bebê já consegue permanecer sentado sem ajuda e dentro de pouco tempo irá também começar a engatinhar.

No entanto, não se espante se o seu bebê encontrar outra forma de locomoção, pois alguns bebês preferem arrastar-se no chão ou rolar de um lado para o outro.

E não fique preocupada, engatinhar é apenas uma das formas que um bebê pode escolher para se movimentar, havendo inclusive bebês que tentam pôr-se de pé antes de sequer começar a engatinhar.

E a melhor notícia é que essas habilidades recém-adquiridas vão possibilitar novas brincadeiras ao seu bebê.

  • Dê mais autonomia ao seu bebê – O bebê que engatinha gosta de explorar o mundo em seu redor, não limite essa atividade tendo o bebê sempre nos braços ou em uma cadeirinha. Nessa fase o bebê já consegue comunicar com mais facilidade e saberá chamar a sua atenção quando precisar de colo.
  • Pega-Pega – Agora que o seu bebê tem autonomia de movimentos, você pode brincar de pega-pega com ele. Como nessa fase ele estará desenvolvendo a capacidade de antecipação, irá perceber quando você mostrar que está indo na direção dele para o pegar, fugindo em seguida na direção oposta.
  • Tocar bateria – Os bebês adoram ouvir os sons que os objetos produzem, e nada melhor para isso do que bater com objetos uns contra os outros. Apesar de ser uma brincadeira ruidosa esta deve ser encorajada, pois além do resultado óbvio (o som), essa é também a forma que o seu bebê tem de testar os objetos e tentar perceber como as coisas funcionam. Por isso, ajude-o nessa tarefa, dando-lhe objetos de materiais diferentes para que ele os possa “testar”.
  • Brincar com a comida – A hora da comida também pode ser hora de brincadeira. Esqueça um pouco a velha frase “não brinque com a comida!” e deixe o seu bebê explorar as texturas dos alimentos. Da mesma forma que agarrar e bater com objetos, brincar com a comida permite ao seu bebê conhecer melhor os alimentos e desenvolver a motricidade fina. Não se preocupe com a confusão, é sempre fácil de limpar!
  • Brinquedos interativos – Nessa fase os bebês gostam de explorar as relações de causa-efeito, por isso os brinquedos com grandes botões que ativam sons ou partes móveis são um sucesso garantido. Além disso, desde que haja supervisão, os interruptores elétricos e o controle remoto da TV podem também ser uma boa fonte de diversão. Embora para você sejam tarefas corriqueiras e sem interesse, apagar e acender a luz ou mudar o canal da TV pode ser a coisa mais interessante do mundo para um bebê. Mas lembre-se, não deixe o bebê com o controle remoto sem supervisão, pois este contém baterias e peças pequenas que podem se soltar e provocar asfixia caso o bebê as coloque na boca.
  • Jogos com bola – Uma bola é um objeto fascinante para um bebê. Experimente fazer um jogo simples em que você joga a bola na direção do bebê pedindo em seguida para ele a jogar de volta para você. À medida que o seu bebê for crescendo esse jogos podem se tornar mais complexos ou incluir algumas variantes como jogar a bola com os pés, assim que o bebé já souber andar.

Dos 10 aos 12 meses – Aprender a andar.

Entre os 10 e os 12 meses e meio de idade, a autonomia do seu bebê irá aumentar bastante pois é nessa altura que o seu bebê irá deixar progressivamente de engatinhar para começar a andar.

Inicialmente serão pequenos períodos de pé, um pouco como quando estava aprendendo a sentar, mas em breve isso evoluirá para curtas sequências de passos e logo ele estará andando pela casa e desarrumando tudo o que conseguir pegar.

Com essa nova habilidade que é caminhar sobre duas pernas, o jogos e brincadeiras deverão sofrer algumas alterações para ajudar no treino da caminhada, assim como incluir tarefas que favoreçam a motricidade fina que o bebê também está desenvolvendo nessa altura.

  • Percorrer longas distâncias – Ajude o seu bebê a aprender a caminhar, colocando brinquedos longe dele de forma a que este tenha de andar para apanhá-los.
  • Arrumar (e desarrumar) objetos – Os bebês adoram mexer em objetos, organizando-os em pilhas e espalhando-os em seguida pelo chão. Aproveite para ensiná-lo a arrumar os objetos usando uma caixa. Isso irá resultar num divertido jogo de encher e vazar a caixa, que o seu bebê irá repetir vezes sem conta, ao mesmo tempo que vai refinando a motricidade fina e adquirindo maior controle sobre o seu corpo.
  • Jogo de imitações – O jogo de imitações continua sendo popular nessa fase. Imite os sons e gestos feitos pelo seu bebê e peça para ele imitar os seus. Nessa altura esse jogo também pode ser útil na aprendizagem dos rudimentos da linguagem, que começa agora a surgir.
  • A hora do banho – O banho pode ser uma das alturas mais divertidas do dia do seu bebê. A água tem um efeito quase mágico para as crianças e elas adoram encher recipientes e voltar a vazá-los de volta na banheira. Brinquedos flutuantes coloridos também são uma ótima opção para tornar o banho num dos melhores momentos de brincadeira do dia. Mas lembre-se, o banho requer supervisão constante pois basta um minuto de desatenção para que um acidente possa acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.