Como acalmar um bebê


Saiba como acalmar o seu bebê

É um fato incontornável: todos os bebês choram, e por vezes choram muito! No entanto, o seu choro nem sempre tem o mesmo significado, variando em duração e intensidade conforme as situações.

Apesar do choro parecer todo igual para quem não está habituado, a verdade é que cada tipo de choro serve um objetivo e é acompanhado de outros sinais físicos que ajudam os pais a determinar a necessidade por trás desse choro.

Ao contrário do choro adulto, o choro do bebê não é apenas uma resposta à frustração ou a emoções mais fortes, endo na verdade a forma mais primordial da comunicação humana, que permite ao bebê fazer-se entender pelos pais mesmo antes de desenvolver as competências necessárias à linguagem verbal.

O choro do bebê varia conforme a situação, podendo ter significados tão diferentes como “tenho fome”, “minha fralda está suja”, “tenho frio” ou simplesmente “estou cansado”.

Mas como distinguir a verdadeira razão do choro no meio de tantas possibilidades? Felizmente, o choro do bebê não acontece sozinho, ele é acompanhado, ou antecedido, por outras manifestações físicas que ajudam a perceber a sua causa.

Confira em seguida as várias causas possíveis para o choro do bebê e algumas dicas para acalmar o bebê nestas situações.

O choro devido a fome

Essa é provavelmente a forma mais comum de choro, especialmente nos primeiros meses de vida quando a necessidade de mamar é mais frequente.

A frequência entre as mamadas tem a ver com o fato de o estômago do bebê ser ainda demasiado pequeno, o que faz com que apenas consiga alimentar-se em pequenas quantidades de cada vez. No entanto, isso irá melhorar à medida que o bebê cresce.

Antes de começarem a chorar de fome, é comum os bebês levarem as mãos à boca de forma instintiva, pelo que prestar atenção a esse comportamento pode permitir-lhe alimentar o bebê antes que este comece a chorar, evitando assim o estresse associado ao choro.

Se o bebê já estiver a chorar tente alimentá-lo e deixe-o mamar até estar satisfeito.

Tente também ajustar os horários da alimentação às necessidades do bebê, antecipando as mamadas se for necessário.

No entanto, acalmar um bebê é um jogo de tentativa e erro e nem sempre acertamos na causa do choro, havendo necessidade de investigar as outras possibilidades.

A necessidade de colo e atenção como causas do choro

Aprender a viver fora do útero materno é uma tarefa difícil e o seu bebê precisa frequentemente da sua atenção e proximidade, afinal ele viveu durante nove meses em completa simbiose com você.

O contato físico é extremamente importante para o bebê, fazendo com que se sinta mais seguro. Por isso, um pouco de colo é muitas vezes suficiente para fazer o bebê parar de chorar.

Para não estar sempre a pegar o bebê no colo e a colocá-lo novamente no berço, considere o uso de um sling, mantendo assim o bebê perto de você enquanto realiza outras tarefas.

Quando o choro quer dizer “Minha fralda está suja !”

Por vezes, quando a fralda está suja o desconforto é suficiente para que o bebê tenha uma crise de choro, embora isso varie um pouco de bebê para bebê, havendo bebês com maior tolerância do que outros.

Felizmente, se o seu bebê estiver chorando por causa das fraldas, a solução é muito simples e rápida.

Choro devido a cólicas

Por vezes o choro do bebê surge sem uma razão aparente e por mais que você faça parece impossível acalmá-lo. Esse choro incontrolável, que atinge cerca de 20% dos bebês é chamado de cólica e caracteriza-se por o bebê chorar mais do que 3 horas por dia, mais de 3 vezes por semana, ao longo de mais de 3 semanas.

O nome cólica teve origem no fato de inicialmente se pensar que esse choro tinha origem em problemas intestinais. No entanto, apesar de poder ser uma das causas possíveis, a imaturidade intestinal não é a única causa de cólicas, havendo ainda muitas dúvidas sobre os mecanismos envolvidos no aparecimento de cólicas no bebê. Para mais detalhes sobre esse assunto, consulte o nosso artigo sobre cólicas no bebê

A solução para este tipo de choro é algo que depende de bebê para bebê, mas existem algumas técnicas que parecem funcionar com maior frequência:

  • Contenção do bebê – Abraçar o bebê junto ao corpo ou usar um sling para mantê-lo perto enquanto executa outras tarefas.

  • Diminuição do número de estímulos – Como o sistema nervoso do bebê é ainda imaturo, o excesso de novos estímulos pode ser uma fonte adicional de estresse, que agrava a cólica. Por isso, levar o bebê para um quarto com menos luz e ruído pode ser a solução para acalmar o choro.

  • Utilização de uma fonte de ruído branco – Fazer o som “shhhh” pode ser o suficiente para acalmar o bebê, uma vez que é semelhante aos sons a que o bebê estava habituado no interior do útero. Outras alternativas, que por vezes funcionam, são os sons de alguns eletrodomésticos como máquinas de lavar ou secadores de cabelo. Existem também produtos comerciais especializados que produzem este tipo de sons (ruído branco).

Choro devido a cansaço ou sono

No final do dia, ou após uma atividade mais intensa, é normal que o seu bebê se sinta cansado. No entanto, tal como um adulto, ele pode ter dificuldade em adormecer, tornando-se cada vez mais irritável até que finalmente “rebenta” numa crise de choro.

Para perceber se o seu bebê está chorando devido a cansaço, tente recapitular um pouco o dia para perceber se a atividade não foi já demasiada.

Algumas dicas para acalmar e adormecer um bebê com sono são:

  • Pegar o bebê no colo e embalá-lo.

  • Fazer o som “shhh” enquanto o embala.

  • Levar o bebê para uma divisão com menos ruído e diminuir a intensidade da luz.

Essas dicas são bastante semelhantes ao que se faz no caso de um bebê com cólica, no entanto, aqui os resultados são normalmente mais rápidos.

Choro por falta de estímulos

Por vezes um bebê pode aborrecer-se por falta de estímulos e começar a chorar. No entanto, isso não quer dizer necessariamente que você esteja prestando menos atenção a ele, simplesmente alguns bebês são mais exigentes ou curiosos do que outros e requerem mais atividade para se sentirem satisfeitos.

Nestes casos é útil planejar um grande número de atividades para que o seu bebê possa dar largas à curiosidade:

  • Use um sling para manter o bebê com você enquanto realiza as suas atividades diárias. Isso fará com que o bebê esteja sujeito a diferentes estímulos ao longo do dia.

  • Conviva com outros casais/mães com crianças.

  • Leve o bebê a passear.

Bebê demasiado estimulado também chora!

Mas como “tudo que é demais enjoa”, também o excesso de estimulação pode cansar o seu bebê ou mesmo constituir uma fonte de estresse.

Se o seu bebê chora após períodos de maior atividade (ex. visitas de familiares, ida a compras, etc.), tente levá-lo para um ambiente mais calmo e embale-o até que se acalme.

Tal como no caso do bebê com sono, o som “shhh” costuma funcionar muito bem.

Demasiado frio ou demasiado calor são boas razões para chorar!

Tal como qualquer um de nós, o seu bebê pode ficar desconfortável devido ao excesso de calor ou frio. Porém, ao contrário dos adultos, ele ainda não tem uma forma eficaz para manifestar esse desconforto, comunicando então da única forma que consegue: chorando!

Mas o choro não diz se ele sente calor ou frio, o que fazer então?

Coloque a sua mão no peito ou na cabeça do bebê e sinta a temperatura. Se estiver quente ou suado, retire uma peça de roupa, se estiver frio, coloque uma peça de roupa adicional.

Lembre-se que as extremidades (mãos e pés) não são um bom sítio para sentir a temperatura do bebê, por estarem sempre mais frias que o resto do corpo.

Além disso, tenha em conta que os bebês até 6 meses de idade, devem vestir, em regra, mais uma peça de roupa que os adultos.

Bebê com febre
Foto: Dollar Photo Club

Quando choro significa “Estou doente!”

Por vezes, o choro do bebê pode significar que algo não está bem. Nesse caso, o choro pode surgir acompanhado de menor atividade do bebê, perda de apetite ou febre.

Por isso, uma das primeiras coisas a fazer no caso de um choro persistente que não se deve a fome ou fralda suja, é medir a temperatura do bebê.

Existem para isso vários modelos de termômetros no mercado, mas os termômetros eletrônicos são os mais baratos e práticos, devendo ser preferidos em relação aos modelos mais antigos (de mercúrio), por serem mais rápidos na medição da temperatura.

Termômetro eletrônico
Foto: Dollar Photo Club

A medição da temperatura pode ser feita de duas formas:

  • Temperatura retal – Colocando o termômetro no reto do bebê durante 2 minutos. Uma temperatura igual ou superior a 38 ºC significa febre.

  • Temperatura axilar – Colocando o termômetro na axila, comprimindo-o contra o tórax, durante 2 minutos. Uma temperatura igual ou superior a 37,4 ºC significa febre.

Note que existe uma diferença entre o que é considerado febre nas duas formas de medir a temperatura. Isso se deve ao fato de a temperatura retal ser mais precisa do que a temperatura axilar, pelo que a temperatura axilar de 37,4 º C corresponde na verdade a uma temperatura real de 38 º C.

Se o seu bebê tiver febre, deve dirigir-se ao médico a fim de que seja diagnosticada a causa dessa febre.

Outros sinais de alarme são:

  • Problemas intestinais – Diarréia, prisão de ventre ou sangue nas fezes.

  • Dificuldade em respirar

  • Perda de apetite

  • Mudanças de comportamento – Menor atividade ou maior irritabilidade podem ser sinais de que algo não está bem com o bebê.

Em resumo

Existem muitas causas possíveis para o choro do bebê e nem sempre é fácil perceber a causa por trás do desconforto do nosso bebê.

Por isso, não adianta se torturar demasiado com o assunto e pensar que é uma pior mãe, ou pai, pelo fato do seu bebê chorar muito. No entanto, não hesite em recorrer aos seus familiares ou amigos, pois muitas vezes eles serão capazes de lhe ajudar a encontrar soluções simples para os seus problemas.

Se o seu bebê fizer parte dos 20% que desenvolvem cólicas, não desespere. Procure a ajuda do seu médico ou enfermeira, para tentar perceber o que funciona melhor com o seu bebê. Não se esqueça também do apoio que a sua família pode dar, de forma a permitir que você tenha algum tempo livre para descansar!

Quando todas as outras causas estão descartadas é provável que o choro signifique que o seu bebê está doente. Nesse caso, deve verificar a temperatura assim como outros sinais de alarme e levar o seu bebê ao médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.