Dor de ouvido no bebê: conheça as causas

A dor de ouvido no bebê está normalmente relacionada com uma infecção no ouvido médio, conhecida como otite, que na maioria dos casos se resolve sem recurso a medicação. No entanto, apesar desta ser a causa mais comum, existem outras que devem ser tidas em conta, uma vez que requerem outro tipo de tratamento.

Mas a própria dor de ouvido pode não ser fácil de detectar para os pais, uma vez que os sintomas da dor de ouvido no bebê são pouco específicos e podem ser facilmente confundidos com os de outros problemas de saúde.

Como reconhecer a dor de ouvido?

Quando o bebê sofre de dor nos ouvidos, um dos principais sintomas é sem dúvida o choro. No entanto, se o bebê ainda não fala, isso não nos dá uma indicação clara daquilo que o incomoda, apenas nos diz que algo não está bem.

Além disso, os outros sinais relacionados com dor de ouvido são comuns a outros problemas de saúde, o que pode contribuir para aumentar a confusão.

Por isso, para saber se o bebê está com dor de ouvido é necessário prestar atenção, mais do que a um sintoma em particular, à combinação destes:

  • Mexer constantemente no ouvido – Este sinal é um bom indicador de dor de ouvido, especialmente quando surge associado a outros sinais.

  • Dificuldades auditivas – A criança não reage a sons a que habitualmente reagia.

  • Sintomas de resfriado – A tosse e o corrimento nasal podem ser os sintomas iniciais de uma infecção do ouvido ou de uma infeção da garganta (que pode igualmente causar dor de ouvido).

  • Febre

  • Alterações do comportamento (aumento do choro, irritabilidade ou falta de energia).

  • Dificuldade em comer.

  • Dificuldade em manter o equilíbrio (em bebês que andam).

Causas da dor de ouvido no bebê

A causa mais comum de dor de ouvido no bebê é a otite, uma infecção que atinge o ouvido médio e que tende, na maior parte dos casos, a resolver-se espontaneamente ao fim de poucos dias sem que haja necessidade de tratamento.

No entanto, em alguns casos a infeção pode persistir e ser necessário tratamento com gotas ou antibióticos. Por isso, se os sintomas persistirem durante mais do que dois ou três dias, deve consultar o pediatra.

Mas existem outras causas possíveis para a dor de ouvido que convém ter em atenção:

  • Infecção na garganta – A dor de ouvido pode ser um sintoma de infecção na garganta, sendo a infecção do ouvido uma infecção secundária causada pela infecção primária na garganta. Nesse caso, deve prestar atenção a outros sintomas típicos da infecção da garganta como tosse ou dificuldade em engolir.

  • Cera nos ouvidos – O excesso de cera pode causar um aumento da pressão no ouvido, resultando em dor.

  • Objetos alojados no ouvido – O bebê pode enfiar acidentalmente um objeto pequeno no ouvido, causando dor ou mesmo ruptura dos tecidos.

  • Lesão no ouvido devido à introdução de um objeto – A introdução de um objeto, mesmo que este não fique alojado no ouvido, pode provocar lesões dolorosas.

Qualquer destas possibilidades deve ser avaliada por um médico, de forma a que sejam tomadas as medidas necessárias para aliviar os sintomas e eliminar a causa da dor.

Quando ir ao médico

Embora a maior parte das dores de ouvido se resolvam espontaneamente ao fim de dois ou três dias, deve dirigir-se ao médico se:

  • A dor persistir por mais de dois dias, em crianças com menos de dois anos ou mais de três dias, em crianças mais velhas.

  • Suspeitar de infecção na garganta.

  • Suspeitar de uma lesão devido à introdução de um objeto ou houver um objeto alojado no ouvido. Neste caso é aconselhável dirigir-se a uma urgência pediátrica.

Tratamentos para a dor de ouvidos

O tratamento vai depender muito da causa e dos sintomas que acompanham a dor de ouvidos, podendo passar por:

  • Administração de antibióticos – embora em cerca de 80% dos casos as infeções se resolvam sozinhas, é comum os pediatras optarem pela prescrição de antibióticos nas crianças mais pequenas, como forma de precaução, sempre que a dor de ouvido persiste por mais de dois ou três dias.

  • Analgésicos – normalmente analgésicos de acção local, na forma de gotas.

  • Antipiréticos – para controlar a febre caso esta ocorra em simultâneo com a dor de ouvido.

  • Remoção de objetos alojados – nos casos de lesões por introdução de objetos, poderá ser necessário remover o objeto ou fragmentos alojados no ouvido, de modo a eliminar a causa da dor.

Em resumo

Causas comuns da dor de ouvido

A dor de ouvidos no bebê pode ter diversas causas, sendo a mais comum a otite.

Duração e prognóstico

Embora esse tipo de infecção tenda a resolver-se espontaneamente, é necessário ter atenção à duração dos sintomas, recorrendo ao médico se a dor persistir por mais de dois dias, em crianças com menos de dois anos, ou três dias em crianças mais velhas.

Dor de ouvido devido a lesão

Nos casos em que houver suspeita de lesões por introdução de objetos, deve igualmente consultar um médico, dirigindo-se se necessário a um serviço de urgência pediátrica.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *