Dor nas costas na gravidez: Saiba como aliviá-la!


Dicas para aliviar a dor nas costas na gravidez

Infelizmente, a dor nas costas é uma das consequências mais comuns da gravidez, pois à medida que a gravidez avança o peso da barriga irá deslocar gradualmente o centro de gravidade do seu corpo, modificando a postura e exercendo uma maior pressão cada vez maior sobre a coluna vertebral.

Causas de dor nas costas

Na gravidez, as dores nas costas surgem devido a vários fatores, não havendo uma causa isolada a que possam ser atribuídas.

Entre os fatores que mais contribuem para o aparecimento de dores nas costas, estão:

  • Aumento de peso – O aumento do peso durante a gravidez vai aumentar a pressão sobre a coluna vertebral e os ligamentos que a suportam, causando muitas vezes dor no fundo da costas
  • Mudança do centro de gravidade – A alteração do centro de gravidade irá fazer com que você adote posturas que aumentam a pressão nas costas, causando desconforto e dor.
  • Alterações hormonais – As alterações hormonais fazem com os ligamentos do seu corpo fiquem mais relaxados, particularmente na área pélvica e coluna vertebral, o que pode causar uma maior instabilidade da coluna levando ao aparecimento de dores.
  • Má postura – Com as alterações físicas da gravidez, é normal que você modifique a sua postura e forma de andar, ficando mais vulnerável a lesões e aparecimento de dores.
  • Uso de calçado inadequado – O calçado que você usava antes da gravidez poderá não ser o mais indicado para suportar o peso extra, causando uma distribuição incorreta do peso que por sua vez poderá provocar dores nas costas.
  • Aumento dos níveis de estresse – A gravidez é um período de emoções fortes e é normal ficar mais estressada, mas por vezes isso também pode aumentar a tensão muscular nas costas, causando dor. Além disso, o simples fato de você estar mais estressada pode diminuir a sua tolerância a dor, fazendo com que esta pareça mais intensa.

Como aliviar a dor nas costas

A dor nas costas pode ser aliviada de várias formas, mas o exercício físico poderá ser a maneira mais eficaz para diminuir a dor, uma vez que ajuda a fortalecer os músculos aliviando a pressão extra exercida sobre a coluna vertebral.

Entre os exercícios mais recomendados estão:

  • Natação e hidroginástica – Além de fortalecerem os seus músculos, as atividades aquáticas tem a vantagem de retirar imediatamente pressão da sua coluna, devido ao fato de você flutuar na água.
  • Yoga e Pilates – São atividades ótimas tanto para o fortalecimento muscular como para aumentar a elasticidade, diminuindo assim a ocorrência de dor.
  • Caminhada e jogging – Fortalecem os músculos e favorecem a correção da postura.

Além do exercício físico, você poderá também tentar as seguintes dicas:

  • Aplique compressas no local da dor – Poderão ser compressas frias ou quentes, evitando sempre a aplicação sobre o abdômen. O seu médico poderá aconselhá-la sobre a melhor forma de utilizá-las.
  • Melhore a postura – Mantenha uma postura correta sempre que estiver caminhando, tentando manter os ombros para trás e a coluna direita, evitando assim uma postura curvada que agrava as dores nas costas.
  • Evite longos períodos de pé – Não permaneça de pé durante demasiado tempo e tente fazer pausas para descansar e aliviar a pressão na coluna.
  • Use calçado adequado – Evite saltos altos ou sapatos demasiado rasos. Opte por calçado com uma curvatura ajustada ao pé, de forma a distribuir corretamente o peso e evitar as dores.
  • Tenha cuidado ao levantar objetos pesados – Ao levantar um objeto agache-se e levante o objeto mantendo as costas direitas, usando a força das pernas para se levantar. Evite dobrar-se sobre o objeto fazendo força nas costas para levantá-lo, pois poderá causar dores nas costas.

Quando consultar o médico

Deverá consultar o seu médico sempre que a dor nas costas for demasiado forte ou prolongada, pois poderá haver a necessidade de medicação ou exames complementares para determinar a causa da dor.

Tenha especial atenção se a dor nas costas surgir apenas a partir do final do segundo trimestre ou durante o terceiro trimestre, pois poderá ser um sintoma de parto prematuro, devendo nesse caso contatar imediatamente o seu médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.