Estridor no recém-nascido: conheça as causas

O estridor (respiração ruidosa e aguda) no recém-nascido é um problema relativamente comum e geralmente inofensivo, que pode ser causado por diversos fatores.

Laringomalácia é a principal causa do estridor no bebê, sendo responsável por cerca de 45% a 75% dos casos. Trata-se de uma condição normalmente benigna, que se resolve espontaneamente com o crescimento, sendo raros os casos que necessitam de correção cirúrgica.

Como reconhecer o som do estridor no bebê

O som agudo que caracteriza o estridor ocorre normalmente durante a inspiração, mas pode também ocorrer na expiração ou em ambas, dependendo da causa subjacente ao estridor.

Som de estridor no bebê  (MP3)

Causas do estridor no bebê

O estridor infantil pode ter diversas causas subjacentes. Entre as principais contam-se:

  • Laringomalácia – É problema congênito que afecta os tecidos da laringe, provocando uma obstrução parcial das vias aéreas. É o principal responsável pelo estridor no recém-nascido.
  • Paralisia das cordas vocais – Algumas crianças nascem com uma ou ambas as pregas vocais paralisadas, o que pode causar estridor ao respirar. A paralisia das cordas vocais pode resolver-se espontaneamente ou, em alguns casos, necessitar de cirurgia
  • Estenose (estreitamento) da laringe – O estreitamento da laringe (congênito ou adquirido) pode também causar estridor. Nos casos mais severos, poderá ser necessária uma cirurgia corretiva.

  • Hemangioma laríngeo – O hemangioma é um crescimento anormal de vasos sanguíneos, que pode causar estridor e dispneia no bebê. Este tipo de hemangioma é pouco frequente e o seu tratamento pode passar pelo controlo medicamentoso ou cirurgia.

  • Laringotraqueobronquite (Crupe) – A crupe é uma doença respiratória aguda de origem viral que afeta as crianças, causando inchaço das vias aéreas e dificuldades respiratórias.

  • Epiglotite – A Epiglotite é uma infeção de origem bacteriana que causa o inchaço da epiglote e a obstrução das vias aéreas, podendo causar, entre outros sintomas, estridor. Trata-se de uma condição grave e potencialmente fatal.

Quando consultar o médico?

As causas do estridor devem ser sempre investigadas, marcando uma consulta com o pediatra. Porém, a presença de sintomas como dispneia (dificuldade em respirar) e cianose (pele azulada) requer atenção imediata num serviço de urgência hospitalar.

Quais são os tratamentos disponíveis para o estridor?

O tratamento varia muito dependendo da causa subjacente ao estridor. Um estridor causado por laringomalácia raramente requer tratamento, enquanto que o estridor de origem infecciosa requer medicação específica, havendo também casos em que a eliminação dos sintomas requer uma cirurgia corretiva.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *