Grávida pode tomar café?


Tomar café na gravidez: quais os riscos reais?

O consumo de café na gravidez é um assunto bastante debatido nos fóruns da especialidade, com muitas mães aconselhando a substituição do café por chás sem cafeína, enquanto outras defendem que o consumo de café com moderação não prejudica a gestação.

A verdade é que ambas as opiniões têm o seu mérito. Por um lado, deve haver uma redução do consumo de cafeína e outros estimulantes durante a gravidez, mas por outro, o consumo de doses baixas de cafeína (até 200 mg diários) durante esse período é considerado seguro pela comunidade médica.

Além disso, vários estudos apontam para benefícios importantes ligados ao consumo moderado de café, como uma menor incidência de problemas cardíacos e de diabetes tipo 2.

Por que devo reduzir o consumo de café na gestação?

Uma das principais razões para reduzir o consumo de café na gravidez é o risco de aborto espontâneo, pois vários estudos associam o consumo regular de doses elevadas de café a um aumento do risco de aborto. No entanto, se mantiver o seu consumo abaixo dos 200 mg diários não terá nenhum problema.

Além do risco de aborto, alguns estudos também indicam que os bebês expostos a doses mais elevadas de cafeína durante a gestação podem ter problemas de sono e irritabilidade durante os primeiros meses de vida.

Qual a quantidade de cafeína do café?

Foto: Bigstock.com

Nessa tabela apresentamos alguns valores médios de cafeína em diversas bebidas:

(iOS, Android: deslize o dedo horizontalmente para consultar toda a tabela)

BebidaQuantidade de cafeínaDose diária máxima
Café coado (1 xícara 150ml)50 a 125 mg2 a 4 xícaras
Café expresso (1 xícara 50 ml)40 a 77 mg2 a 3 xícaras
Café instantâneo (1 xícara 150 ml)40 a 120 mg2 a 4 xícaras
Café descafeínado (1 xícara 150 ml)2 a 7,5 mg*
Chá preto (1 xícara 150 ml)30 a 60 mg3 a 6 xícaras
Chá verde (1 xícara 240 ml)25 a 45 mg4 a 8 xícaras
Chá mate (1 xícara 240 ml)47 a 85 mg2 a 4 xícaras
Refrigerante tipo cola (dose 350 ml)**30 a 35 mg5 doses

* Seria necessário tomar entre 27 e 100 xícaras para perfazer a dose máxima diária.

** Aqui convém ter em conta o alto teor de açúcar que pode ser prejudicial na gravidez.

Qual a melhor forma de reduzir a cafeína na gravidez?

Refrigerante com cafeína na gravidez
Refrigerante tipo cola | Foto: Adobe Stock

Uma boa alternativa é substituir o café por chá, uma vez que este possui um teor mais baixo de cafeína e o seu efeito no organismo é menos intenso, evitando o “pico” de estimulação normalmente associado ao café. Não quer dizer, no entanto, que você tenha de substituir completamente o café por chá, basta que vá alternando o consumo das duas bebidas.

Se não gostar de chá, pode sempre optar por tomar um café mais fraco, usando uma menor quantidade de café para a mesma quantidade de água ou então tomar café descafeínado, que apesar de ser chamado de “descafeínado” contém uma pequena dose de cafeína.

Quando devo parar de tomar café?

Se o seu médico determinar que o consumo de cafeína pode trazer riscos para o bebê, a solução será parar completamente o seu consumo. Isso poderá acontecer se você desenvolver pressão arterial elevada durante a gravidez ou tiver uma gestação de alto risco.

Nesse caso, uma boa alternativa poderá ser tomar chás herbais, desde que sejam aprovados pelo seu médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.