Grávida pode tomar vacina?

É seguro tomar vacinas durante a gravidez?

Apesar de existir alguma desinformação sobre este assunto, a verdade é que de um modo geral as vacinas são perfeitamente seguras durante a gravidez, havendo mesmo algumas vacinas que são indispensáveis no caso de você não estar ainda imunizada.

Que vacinas são aconselhadas durante a gravidez?

As principais vacinas recomendadas para futuras mães são a vacina contra a Gripe sazonal, a vacina contra o Tétano e Difteria e a vacina contra a Hepatite B.

Porque é importante uma grávida tomar a vacina da gripe?

Como durante a gravidez o sistema imunitário não é tão eficiente, a grávida corre um maior risco de ter complicações relacionadas com a gripe do que a restante população. Além disso, essa vacina também confere alguma proteção ao bebê durante os primeiros meses de vida.

A vacina pode ser tomada em qualquer momento da gravidez e está disponível no sistema público, sendo a sua toma recomendada durante a época da gripe sazonal, que tem início por volta de Abril no hemisfério sul e por volta de Novembro no hemisfério norte.

Porque devo tomar também a vacina contra o tétano e difteria ?

Ambas as doenças são potencialmente graves para o recém-nascido, o que torna a imunização da mãe prioritária.

No caso do tétano, que pode afetar tanto a mãe como o bebê, podem surgir complicações respiratórias devido a paralisia muscular causada pela bactéria.

Já a difteria apesar de poder ser menos grave para a mãe, é muito perigosa para o recém-nascido, podendo causar problemas respiratórios graves, incluindo asfixia.

A vacina contra essas duas doenças está disponível em duas formas: a vacina dupla (difteria e tétano) e a vacina Tríplice bacteriana acelular (difteria, tétano e coqueluche). No entanto, apenas a forma mais simples está disponível no sistema público. Ambas as vacinas podem ser tomadas a partir do segundo trimestre.

É preferível tomar a Tríplice bacteriana acelular em vez da vacina dupla?

Idealmente sim, pois dessa forma ficará também imunizada contra a coqueluche, que pode ser muito grave para o bebê. No entanto, como esta vacina não está disponível no sistema público, fale com o seu médico para perceber melhor quais os benefícios de cada uma das vacinas.

Porque devo me imunizar contra a Hepatite B?

Além das duas vacinas mencionadas, é também aconselhada a vacina contra a Hepatite B, especialmente no caso da mãe correr um risco maior de contrair a doença, como acontece com os profissionais de saúde.

Nesses casos é muito importante imunizar a mãe, pois as chances de um bebê infectado com Hepatite B desenvolver hepatite crônica são muito elevadas.

Tal como a vacina da gripe e a dupla bacteriana, também a vacina contra a Hepatite B está disponível no sistema público em três doses e pode ser tomada a partir do segundo trimestre.

Que vacinas devo evitar?

Apesar de não haver qualquer registro de infecção no feto, as vacinas com vírus ou bactérias enfraquecidas não costumam ser recomendadas durante a gravidez por motivos de precaução. Entre essas vacinas estão a Tríplice viral, a vacina contra a Varicela e a vacina contra a Febre Amarela.

No entanto, no caso da Febre Amarela pode ser recomendada a sua toma no caso do risco de infecção da mãe ser muito elevado, o que pode ocorrer em locais onde a doença é endêmica.

Existe risco de autismo para o bebê no caso de eu tomar uma vacina?

Não, isso é um mito sem qualquer fundamento científico. As vacinas são produzidas de acordo com altos padrões de segurança e todos os seus componentes estão presentes em doses adequadas à fisiologia humana. Você poderá esclarecer qualquer dúvida sobre vacinas junto do seu médico ou através da informação disponibilizada pela SBIm.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *