O que é a fertilização in vitro?


A fertilização in vitro ou FIV

A fertilização in vitro, também conhecida como fecundação in vitro ou “bebê proveta”, é uma técnica de reprodução assistida em que a fecundação acontece fora do corpo da mulher, em laboratório. O embrião ou embriões resultantes, são depois implantados no útero materno para que a gravidez tenha início.

Como funciona a fertilização in vitro?

Primeiro são recolhidos os gametas. No homem a coleta é feita por meio de masturbação ou, se não houver espermatozoides no sêmen, através de uma punção nos testículos para retirar os gametas diretamente. No caso da mulher, é feita uma indução de ovulação, através da injeção de hormônios, de forma a que esta liberte mais do que um óvulo a cada ovulação.

No passo seguinte, os gametas recolhidos são colocados numa cultura para que ocorra a fecundação, usando uma proporção de cerca de 200 mil espermatozoides para cada óvulo.

Uma vez ocorrida a fecundação e formados os embriões, é feita a transferência para o útero materno. Essa transferência é feita por meio de um cateter (um tubo de plástico fino) guiado com auxilio de ultrassonografia.

A quantidade de embriões implantados depende da idade da mulher, sendo normalmente usados dois embriões em mulheres até 35 anos, três para mulheres com mais de 35 e quatro para mulheres com mais de 40 anos.

Após duas semanas é feito um exame para determinar o sucesso do tratamento.

O que é a fertilização in vitro?
Foto: Dollar Photo Club

Quanto tempo demora o tratamento?

Contando com todas as fases, o tratamento dura entre 20 a 25 dias.

Em que casos é recomendada a realização de fertilização in vitro?

A fecundação in vitro é recomendada quando a mulher sofre de endometriose ou problemas nas trompas, podendo também ser recomendada quando existem problemas de produção de espermatozoides no homem.

Essa técnica também é recomendada no caso de doação de óvulos.

Quais são os riscos desse tratamento?

Existe uma pequena chance de gravidez ectópica, em que o embrião se desenvolve fora do útero colocando em risco a vida da mulher. Como forma de prevenir esse risco, o embrião é colocado normalmente a cerca de 1 cm do fundo do útero.

Existe também a possibilidade de gravidez múltipla, uma vez que é sempre transferido mais do que um embrião. No caso de uma gravidez de gêmeos aumenta o risco de parto prematuro, assim como os riscos para a mãe.

Tal como em outros tratamentos com indução da ovulação, existe a chance de ocorrer a Síndrome de Hiperestimulação do Ovário, que se caracteriza por uma acumulação de líquidos no abdômen e em casos mais graves, por formação de coágulos sanguíneos (trombose).

Para além do risco de nascimento prematuro, no caso de gêmeos, os riscos são exatamente os mesmos que numa gravidez por método natural.

Quais são as chances de sucesso da fertilização in vitro?

Atualmente as chances de sucesso da fertilização in vitro andam em torno dos 40%, sendo mais altas para mulheres abaixo dos 35 anos (cerca de 60%) e mais baixas para mulheres com idade próxima dos 40 (cerca de 30%). Após os 40 anos, as chances diminuem drasticamente, para valores abaixo dos 10%.

2 comentários em “O que é a fertilização in vitro?

  • 3 de julho de 2015 em 12:09
    Permalink

    Mulheres que já fez lacadura pode fazer esse tratamento tem chances de da certo

    Resposta
    • 3 de julho de 2015 em 13:30
      Permalink

      Olá Márcia,

      Sim, é possível recorrer a FIV após a laqueadura das tubas, uma vez que o óvulo é retirado diretamente dos folículos ovarianos. O mesmo não acontece com a Inseminação intrauterina, que necessitaria de uma reversão da laqueadura, algo que nem sempre é possível.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.