Por que tomar iodo durante a gravidez?


Suplementos de iodo na gravidez

O iodo desempenha um papel central no funcionamento da Tireoide, que por sua vez regula o funcionamento do metabolismo.

Numa mulher grávida, além do metabolismo, o iodo ajuda no desenvolvimento do cérebro e sistema nervoso central do bebê, contribuindo assim para a diminuição do risco de deficiência cognitiva e danos cerebrais congênitos.

Além disso, o iodo absorvido pelo organismo da mãe vai também sustentar o funcionamento da tireoide do bebê durante a gestação e aleitamento.

Qual a dosagem de iodo recomendada na gravidez?

A dose diária recomendada para uma mulher grávida situar-se entre o 220 mcg e os 250 mcg (1000mcg = 1mg) podendo ir até 290 mcg durante o aleitamento, podendo esses valores ser atingidos com uma dieta rica em iodo, ou com recurso a suplementos.

Como cerca de 90% do iodo ingerido é libertado na urina, os suplementos de iodo contém normalmente doses superiores à dose diária recomendada, de forma a garantir que a quantidade absorvida é a ideal.

Alimentos ricos em iodo

Para atingir a dose recomendada de iodo, pode também enriquecer sua dieta com alguns dos seguintes alimentos:

  • Ovo cozido – 12 mcg

  • Atum em lata (1 dose – 85g) – 17 mcg

  • Queijo mozzarella (1 dose – 56g) – 20 mcg

  • Camarão (1 dose – 85g) – 35 mcg

  • Leite (copo) – 56 mcg

  • Batata (assada) – 60 mcg

  • Bacalhau (1 dose – 85g) – 99 mcg

  • Iogurte natural (copo) – 154 mcg

  • Alga seca (7g) – 4500 mcg

O que acontece se eu tomar iodo em excesso?

Mesmo tomando suplementos, é pouco provável que você desenvolva alguma patologia relacionada com consumo excessivo de iodo.

Ainda assim, em algumas pessoas o funcionamento da tireoide pode ser afetado, potenciando problemas como excesso de peso ou alterações do ritmo cardíaco. Porém esses casos não são frequentes e estão normalmente relacionados com patologias pré-existentes.

Gravida com copo de água e medicamentos
Foto: Bigstock.com

Quem deve tomar suplementos de iodo?

As mulheres grávidas ou em período de aleitamento tem necessidades maiores de iodo, podendo por isso ser aconselhadas pelo médico a suplementar o seu consumo de iodo.

No entanto, nem todas as grávidas necessitam de suplementos de iodo, isso é algo que o seu médico decidirá após avaliar o seu estado geral.

Convém lembrar que no Brasil o sal é iodado, algo que contribui para melhorar os níveis de iodo na população. Mesmo assim, no Brasil estima-se que cerca 10% das mulheres tenham deficiência de iodo durante a gravidez.

Já em Portugal, esse número poderá atingir os 83%, de acordo com dados de um estudo realizado em 2012, o que motivou a Direção-Geral de Saúde a recomendar a prescrição geral de suplementos de 150 a 200 mcg/dia durante a gravidez e aleitamento.

5 comentários em “Por que tomar iodo durante a gravidez?

  • 13 de dezembro de 2016 em 17:24
    Permalink

    Como vou transformar mcg em gotas ? No caso específico lugol.

    Resposta
    • 13 de dezembro de 2016 em 17:38
      Permalink

      Olá, Celeste

      Não se preocupe com a conversão de mcg em gotas, os suplementos de iodo contém a quantidade necessária de iodo para que a absorção seja eficaz. Siga as indicações da bula ou a recomendação do seu médico.

      Resposta
  • 22 de maio de 2017 em 02:55
    Permalink

    iodo engorda?

    Resposta
    • 23 de maio de 2017 em 10:22
      Permalink

      Olá, Lucia

      O ganho de peso está normalmente relacionado com carência de iodo, não com a suplementação.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.