Toxoplasmose na gravidez

Se você está grávida ou tentando engravidar já deve ter ouvido várias vezes referências à toxoplasmose e muitos conselhos para evitá-la, incluindo evitar o contacto com gatos. No entanto,  existe um receio exagerado em torno deste problema, motivado em parte pelo desconhecimento da forma de transmissão da toxoplasmose.  Ao longo deste artigo, tentaremos desfazer alguns desses receios, focando alguns dados importantes sobre a toxoplasmose, como taxas de infecção fetal, forma de transmissão e cuidados básicos a ter para evitar o contágio.

Toxoplasmose e gravidez

Toxoplasmose na gravidez: gestante com gato
Foto: Bigstock.com

A toxoplasmose suscita um grande receio devido aos possíveis efeitos no bebê, no entanto a infecção pode ser evitada se forem observados alguns cuidados básicos. Mas para prevenir eficazmente a infecção é preciso entender como se processa a transmissão do parasita que causa a toxoplasmose.

O Toxoplasma gondii é um parasita que se encontra disseminado em todo o reino animal incluindo gado, aves e animais domésticos como cachorros e gatos. No entanto a transmissão apenas é possível quando o parasita contamina alimentos ou o ambiente.

As formas possíveis de contrair Toxoplasmose são:

  • Ingestão de carnes contaminadas – Carnes cruas, curadas ou mal passadas, que tenham sido contaminadas com o parasita.
  • Consumo de leite de cabra não pasteurizado – Leite ou queijos de cabra não pasteurizados poderão conter o parasita.
  • Utilização de utensílios contaminados – Utensílios usados na preparação de alimentos contaminados poderão contaminar outros alimentos. Os utensílios usados na limpeza de locais contaminados devem também ser manuseados com cuidado.
  • Manuseamento de fezes de gato ou de outros felinos – Os felinos expelem o parasita nas fezes, o que torna a sua manipulação perigosa.

Quais os sintomas da toxoplasmose na gravidez?

Na maior parte das vezes a toxoplasmose não causa quaisquer sintomas, sendo apenas detectada mais tarde em análises ao sangue que confirmam a imunidade à doença. Apenas um pequeno número das pessoas infectadas (entre 10 e 15%) apresenta sintomas, que são semelhantes aos de uma gripe.

Quais são as chances de contrair toxoplasmose?

As chances de uma mulher não-imune contrair toxoplasmose são, segundo um estudo de 2010, de 5 em 1000, o que é uma chance baixa. Mesmo assim, se não for imune, deverá tomar todas as precauções necessárias para não ser infectada.

O que posso fazer para evitar a toxoplasmose?

De um modo geral, deve evitar comer alimentos não cozinhados ou manipular objetos potencialmente contaminados, por isso:

  • Coma apenas alimentos devidamente cozinhados – Todos os alimentos devem ser bem cozinhados para eliminar a possibilidade de conterem o parasita. A carne deve ser bem passada e deve evitar pratos confeccionados com peixe cru, carnes fumadas ou enchidos não cozinhados.
  • Evite leite não pasteurizado e seus derivados – O leite e queijos frescos não pasteurizados podem conter o parasita, por isso é uma boa ideia evitá-los durante a gravidez.

 

Toxoplasmose na gravidez: lavar vegetais
Foto: Bigstock.com
  • Lave ou descasque fruta e vegetais crus – Os alimentos comidos crus como fruta ou saladas devem ser descascados ou lavados cuidadosamente com água corrente. Os desinfetantes para salada não atuam sobre o Toxaplasma gondii, por isso a única solução é mesmo lavar.
  • Use utensílios diferentes para carnes e vegetais – As facas e outros utensílios utilizados no corte e preparação de carnes não devem ser utilizados na preparação de vegetais crus. Se não puder usar utensílios diferentes lave-os cuidadosamente com água quente e sabão após a preparação de carnes.
  • Evite mudar a areia do gato – Peça a outra pessoa para mudar a areia do gato pois os excrementos de gato representam um dos maiores riscos de contaminação. Se isso não for possível, use luvas descartáveis e lave cuidadosamente as mãos, com água e sabão, após mudar a areia do gato.
  • Mantenha o seu gato livre de parasitas – Leve o seu gato ao veterinário regularmente e mantenha-o dentro de casa. Alimente o seu gato com comida enlatada e evite dar-lhe alimentos crus, pois podem conter o parasita.
  • Evite o contato com gatos vadios – Se estiver pensando adotar um gato vadio esta não é uma boa altura, espere até a gravidez terminar.
Toxoplasmose na gravidez: luvas de jardinagem
Foto: Adobe Stock
  • Use luvas para fazer jardinagem – A terra e a areia podem estar contaminadas com fezes de gato, por isso deverá usar luvas sempre que fizer jardinagem. Mesmo usando luvas, lave cuidadosamente as mãos após mexer em terra ou areia.

Devo evitar o contato com o meu gato?

Não, o gato não é transmissor de toxoplasmose, apenas as suas fezes.

Toxoplasmose na gravidez: areia de gato
Foto: Adobe Stock

O único cuidado que deve ter é evitar manipular a areia do gato. Se for absolutamente necessário fazê-lo, use luvas e um utensílio adequado, lavando as mãos em seguida.

Apesar do risco de toxoplasmose estar relacionado apenas com as fezes, é sempre uma boa ideia lavar as mãos após interagir com qualquer animal.

O meu cachorro pode transmitir toxoplasmose?

Não, apenas os gatos transmitem a toxoplasmose através das fezes. Os cães podem ser portadores, tal como os seres humanos, mas não são transmissores.

Posso apanhar toxoplasmose de outra pessoa?

Não, as pessoas podem ser portadores mas a transmissão apenas é possível durante a gravidez, de mãe para filho.

Qual o tratamento para a toxoplasmose?

As mulheres grávidas que contraem toxoplasmose são tratadas com antibióticos para reduzir as chances do bebê ficar infetado.

No entanto, as chances de infecção do bebê dependem muito do momento da gravidez em que a mulher fica infectada. Se esta for infectada no primeiro trimestre, a chance de passar o parasita para o bebê é baixa, situando-se entre 1 e 15%. Porém o risco sobe para 25% no segundo trimestre e para cerca de 70% no terceiro.

Quando a infecção ocorre no primeiro trimestre, há grande uma possibilidade de lesões graves ou mesmo morte do feto. No entanto, à medida que a gravidez avança, a possibilidade de sequelas para o bebê diminui progressivamente.

Quais são as consequências da toxoplasmose para o bebê?

Em termos estatísticos, 96% dos bebês com toxoplasmose congênita, tem um desenvolvimento normal, sem sequelas significativas.

No entanto, cerca de 4% dos bebês que contraem toxoplasmose podem desenvolver patologias graves como lesões oculares com perda de visão ou danos cerebrais.

Posso amamentar se tiver sido contraído toxoplasmose durante a gravidez?

Sim, não existem evidências de que o Toxoplasma Gondii possa ser transmitido pelo leite humano.

Em resumo

As chances de contrair toxoplasmose ao longo da gravidez são relativamente baixas.

É importante porém, que uma gestante não-imune mantenha alguns cuidados, como evitar alimentos crus e não manipular fezes de gato.

No entanto, não é necessário diminuir o contacto com o seu gato de estimação, apenas evitar a manipulação de fezes.

No caso de infecção, existem medicamentos eficazes no tratamento da toxoplasmose que reduzem consideravelmente a probabilidade de sequelas no recém-nascido.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *