Mecônio: saiba o que é


Mecônio: o primeiro cocô do bebê

Mecônio é o nome dado à substância inodora, viscosa e verde escura presente na primeira fralda do bebê. Este primeiro cocô não resulta da digestão do leite materno mas sim dos resíduos acumulados no intestino ao longo da gestação, que incluem o líquido amniótico e lanugo ingeridos pelo bebê, muco e células intestinais mortas.

Até há alguns anos atrás acreditava-se que o mecônio era completamente estéril (livre de bactérias). No entanto, de acordo com um artigo publicado na revista científica Nature, alguns estudos apontam para a possibilidade de passagem de bactérias da mãe para o bebê, onde se alojam na parede intestinal.

Aspiração de mecônio

Normalmente o mecônio é retido no interior do intestino até depois do parto mas em alguns casos este é expelido ainda dentro do saco amniótico, criando o risco de síndrome de aspiração de mecônio que se caracteriza pelo bloqueio das vias aéreas (devido ao mecônio aspirado) e dificuldades respiratórias.

Mecônio vs Cocô: quais as diferenças?

O mecônio tem um duração curtaEste tipo de fezes tem uma duração extremamente curta, surgindo geralmente apenas no primeiro dia de vida, sendo rapidamente substituídas pelas fezes resultantes do aleitamento.

Mecônio Vs Cocô
Mecônio vs Cocô de 1 semana | Foto: Tonicthe Brown CC BY 3.0 @Wikimedia Commons

A consistência e composição são diferentes

O mecônio é muito escuro e espesso e resulta de resíduos acumulados durante a gestação. Com o passar dos dias, as fezes do bebê irão adquirindo a cor amarelada típica, resultante da digestão do leite que durará todo o período de amamentação, até à introdução de alimentos sólidos.

Em resumo

O mecônio é um tipo de fezes (muito escuro e espesso) resultante dos resíduos intestinais acumulados ao longo da gestação, podendo conter cabelo (lanugo), líquido amniótico, muco e células da parede intestinal do bebê.

O mecônio desaparece normalmente ao fim do primeiro dia de vida, sendo substituído por fezes mais claras resultantes da digestão do leite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.