Vacina da meningite: conheça os fatos


Vacina da meningite: saiba porque é importante!

A meningite é uma infecção (viral ou bacteriana) que afeta as meninges (membranas protetoras que envolvem o cérebro e medula espinal). A doença bacteriana é geralmente mais grave do que a viral, mas é prevenível com a aplicação da vacina da meningite específica para cada tipo de bactéria.

Ambos os tipos de meningite apresentam um sério risco para a saúde se não forem tratados rapidamente, pois podem causar septicemia (infecção generalizada do sangue) e danos neurológicos graves e permanentes.

Entre os principais sintomas da meningite contam-se:

  • Febre superior a 38ºC
  • Mal-estar geral
  • Dor de cabeça
  • Rigidez muscular no pescoço
  • Fotossensibilidade (intolerância a luzes fortes)
  • Letargia
  • Convulsões

Apesar de nem sempre estar presente, a rigidez muscular no pescoço é um sintoma característico da meningite, pelo que devemos estar especialmente atentos à sua ocorrência.

É importante que um bebê ou criança que apresente um ou mais destes sintomas seja observado por um pediatra, especialmente se houver casos de meningite em locais frequentados pela criança, como creches ou escolas.

A atenção aos sintomas é muito importante, mas lembre-se que a melhor forma de proteção é a vacinação.

Tipos de vacinas contra a meningite bacteriana

Meningocócica C (conjugada)

Esta vacina protege contra infecções pela bactéria Meningococo C, causadora de meningite.

É aplicada em duas ou três doses durante o primeiro ano de vida, com reforço aos 15 meses. No caso de crianças com idade superior a um ano, é aplicada uma dose única.

Pneumocócica

A vacina pneumocócica previne a infecção pela bactéria S. pneumoniae, causadora de pneumonia e meningite.

É aplicada em duas doses espaçadas de 2 meses, durante o primeiro ano de vida, com reforço aos 12 meses.

Meningocócica B (Bexsero)

Esta vacina, mais conhecida pelo nome comercial de Bexsero, previne a meningite causada pela bactéria Meningococo B, que apesar de mais rara é geralmente mais grave.

O número de doses aplicadas bem como a necessidade de reforços, depende da idade com que é feita a primeira inoculação:

  • Entre os 2 e os 6 meses: 3 doses espaçadas de 2 meses, com reforço entre os 12 e 24 meses.
  • A partir dos 6 meses e até aos 12 meses : 2 doses espaçadas de 2 meses, com reforço entre os 12 e 24 meses.
  • A partir dos 12 meses:  2 doses espaçadas de 2 meses, sem necessidade de reforço.

Vacina contra Haemophilus influenzae tipo B (Hib)

Esta vacina protege contra a infecção pela bactéria Haemophilus influenzae B, causadora de meningite (não confundir com o vírus influenza, causador da gripe).

As doses recomendadas para esta vacina são:

  • Entre o 2 e os 6 meses: 3 doses espaçadas de 2 meses (aos 2, 4 e 6 meses), com reforço recomendado entre os 12 e os 18 meses.
  • Após os 5 anos de idade: 2 doses espaçadas de 2 meses entre si.

Vacina contra meningite viral

Não existe uma vacina específica contra a meningite de origem viral, no entanto as vacinas contra a Parotidite (caxumba), Varicela (catapora) e Gripe conferem alguma proteção contra o desenvolvimento de meningite do tipo viral(1)

Recomendações de vacinação

As vacinas contra a meningite são recomendadas para todas as crianças, excepto nos casos de alergia aos componentes das mesmas e situações em que o sistema imunitário se encontra comprometido.

Em caso de dúvida deverá consultar o seu pediatra para saber se a criança pode ou não tomar uma determinada vacina.

1Fonte:https://www.cdc.gov/meningitis/viral.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.