Coceira na gravidez


Pele coçando na gravidez: conheça as causas

A coceira ou prurido é um sintoma comum durante a gravidez, muitas vezes relacionado com o aumento dos níveis hormonais ou com o estiramento da pele, à medida que a barriga cresce.

Além disso, certos problemas de pele pré-existentes, como é o caso do Eczema, tendem a agravar-se durante a gravidez fazendo com que a coceira se torne mais intensa.

Porém, a coceira intensa (especialmente se for localizada nas mãos ou pés), deve ser avaliada por um médico a fim de descartar a possibilidade de Colestase Gestacional, uma perturbação hepática com consequências potencialmente graves para o feto.

Outra causa comum de coceira na gravidez é a PPUPG (Pápulas e Placas Urticariformes e Pruriginosas da Gravidez), também conhecida pelo acrônimo inglês PUPPP ( Pruritic Urticarial Plaques and Papules of Pregnancy). No entanto, ao contrário da Colestase, esta dermatose não causa problemas ao feto, limitando-se a provocar na mãe sintomas semelhantes aos da urticária, que tendem a resolver-se espontaneamente após o parto.

Principais causas de coceira na gravidez

  • Alteração dos níveis hormonais
  • Estiramento da pele
  • Colestase gestacional (coceira intensa, nas mãos e pés)
  • PPUPG (coceira intensa e erupção cutânea na barriga)
  • Agravamento de sintomas de Eczema ou Psoríase
  • Infeções fúngicas

Como aliviar a coceira

Nos casos de coceira leve ou moderada, poderá tentar algumas destas dicas:

  • Use roupas leves, largas e preferencialmente de algodão. Evite roupas feitas com materiais sintéticos.
  • Use loções ou cremes para minimizar o estiramento da pele.
  • Tome banho ou ducha com água morna. A água quente pode agravar a coceira, pois remove facilmente os óleos naturais da pele, deixando-a mais seca.
  • Use uma toalha suave para secar o corpo após o banho.
  • Evite ambientes demasiado quentes, pois tendem a agravar a coceira.

Se a coceira for persistente, deve consultar o seu médico a fim de descartar problemas mais graves como a Colestase gestacional.

Quando consultar o médico?

Quando a coceira é persistente ou se encontra maioritariamente localizada nas mãos ou pés, deve ser observada por um médico a fim de descartar a possibilidade de Colestase Gestacional, pois muitas vezes o seu único sintoma é precisamente, a coceira.

Apesar de ser relativamente inofensiva para a mãe, a colestase pode ser extremamente grave para o feto, estando relacionada com um aumento do risco de parto prematuro e morte fetal.

Apesar da colestase ser o cenário mais grave, qualquer coceira que tenha início ou se agrave durante a gravidez deve ser avaliada por um médico, para que se possa determinar a sua causa e prescrever o tratamento mais adequado.

Em resumo

Existem várias causas possíveis para a coceira na gravidez, sendo o mais grave a Colestase Gestacional, pelo que qualquer coceira deve ser avaliada pelo médico.

No entanto, apesar da possibilidade de Colestase dever ser sempre avaliada, a sua ocorrência é relativamente rara, sendo a coceira originada, na maior parte das vezes, por outros fatores.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *