Dor pélvica na gravidez

As dores na região da bacia, também conhecidas como dor da cintura pélvica são um problema relativamente comum na gravidez, que surge devido à pressão exercida pelo peso do bebê e ao desalinhamento e relaxamento das articulações da bacia.

A dor da cintura pélvica, pode ocorrer em qualquer momento da gravidez, ou mesmo depois do parto, mas normalmente surge entre o final do segundo trimestre e o início do terceiro.

Em alguns casos, a dor pode chegar a ser muito intensa e debilitante, mas apesar das limitações que pode trazer à mãe, não causa qualquer problema ao desenvolvimento do bebê.

Esta inflamação na região da bacia é normalmente denominada de Disfunção da Sínfise Púbica e poderá afectar até 20% das grávidas, causando dores na bacia e virilha.

O que é a Disfunção da Sínfise Púbica?

Durante a gravidez, ocorre a libertação de um hormônio chamado Relaxina cuja função é tornar os ligamentos da bacia mais flexíveis de modo a que o bebê possa passar mais facilmente no momento do parto.

Porém esse relaxamento tem como efeito secundário um maior movimento das articulações da bacia e púbis, facilitando o seu desalinhamento e favorecendo o aparecimento de inflamação.

A inflamação das articulações ocorre devido ao atrito provocado pelo movimento excessivo das articulações, o que resulta no aparecimento de dores em várias partes da região pélvica e púbis.

Esse tipo de dor, que pode afetar diferentes partes da pélvis, é chamado genericamente de dor da cintura pélvica, sendo o termo muitas vezes usado em substituição da designação Disfunção da Sínfise Púbica.

Quais são os principais sintomas da DSP?

A Disfunção da Sínfise Púbica ou DSP, caracteriza-se pela inflamação dos tecidos que compõem as articulações da bacia e tem como principais sintomas:

  • Dor na região púbica e virilha
  • Dor no fundo das costas, de um ou ambos os lados
  • Dor no períneo (região entre o ânus e a vagina)
  • Sensação de atrito nas articulações
  • Dificuldade ao andar, subir escadas e virar na cama
  • Dificuldade em apoiar-se numa única perna (Ex: ao subir escadas) ou afastar as pernas (Ex: ao sair de um carro).

Quem corre maior risco de desenvolver DSP?

O risco geral para o desenvolvimento de DSP durante a gravidez é de cerca de 20% (1 em cada 5 mulheres). No entanto, existem alguns fatores que podem aumentar a probabilidade de você desenvolver DSP:

  • Ter tido DSP numa gravidez anterior
  • Ter uma história de dor pélvica não relacionada com gravidez
  • Ter sofrido anteriormente lesões na bacia
  • Exercer uma profissão que exige grande esforço físico ou obrigue a uma postura física inadequada
  • Ter um índice de massa corporal superior ao recomendado

Quando devo procurar ajuda médica?

A dor na região pélvica pode ser bastante intensa e limitativa, impedindo-a de realizar normalmente as sua tarefas e diminuindo a sua qualidade de vida.

Por isso, deve contatar o seu médico no caso de sentir dor na região da bacia ou virilha, a fim do seu caso ser devidamente diagnosticado e, se necessário, ser encaminhada para um fisioterapeuta.

Qual é o tratamento indicado para a dor pélvica?

A dor pélvica é normalmente tratada com Fisioterapia, como forma de melhorar a condição muscular, reduzir a dor e ajudar a estabilizar as articulações.

Entre os tratamentos e atividades normalmente recomendados, podem incluir-se:

  • Massagem e manipulação das articulações com vista a melhorar a sua estabilidade e permitir um movimento normal das mesmas
  • Exercícios de Kegel, para fortalecer os músculos pélvicos
  • Exercício para fortalecer as costas, abdômen e ancas
  • Hidroginástica

Nos casos em que a dor é mais limitativa, poderá ser necessário o uso de uma cinta e em casos mais extremos pode mesmo ser necessário o uso de muletas durante o tempo de gravidez.

O que posso fazer para evitar ou diminuir a intensidade da dor?

Para além de um tratamento específico, como a fisioterapia, você poderá tomar alguns cuidados extra de forma a diminuir o desconforto causado pela dor pélvica:

  • Mantenha-se activa tanto quanto possível, mas evite atividades que piorem a dor
  • Procure descansar o suficiente e obtenha ajuda nas tarefas do dia-a-dia
  • Use calçado raso e confortável
  • Use uma almofada entre as pernas para dormir
  • Sente-se para vestir ou despir, evitando assim colocar o peso numa só perna
  • Ao sair do carro faça-o com as duas pernas ao mesmo tempo, mantendo os joelhos juntos e fazendo força com os braços para se levantar.

Além disso deve evitar:

  • Colocar o peso numa só perna
  • Cruzar as pernas
  • Permanecer na mesma posição (sentada ou de pé) durante longos períodos
  • Dobrar-se para levantar pesos
  • Levantar ou empurrar objetos demasiado pesados

Mais do que seguir essa lista à risca, é importante que você encontre a sua “zona de conforto” e perceba até que ponto consegue fazer esforço sem sentir dor, pois isso irá permitir que enfrente as tarefas diárias com maior confiança.

Conhecer os seus limites é importante, tanto para não se resguardar demasiado, pois a falta de atividade pode ser problemática, como para não esforçar as articulações mais do que o necessário.

Dor pélvica e dor abdominal

A dor pélvica distingue-se da dor abdominal de várias formas:

  • A dor pélvica é contínua, enquanto a dor abdominal tende a ser aguda e de curta duração.
  • Situa-se na região pélvica (bacia e púbis), enquanto a dor abdominal se situa principalmente na parte frontal do abdômen.
  • É causada pela inflamação das articulações pélvicas, enquanto a dor abdominal é causada pela distensão dos músculos abdominais.
  • Pode causar uma grande limitação dos movimentos, enquanto a dor abdominal raramente é limitativa.

Dor pélvica e parto

O momento do parto pode ser uma preocupação para quem sofre de dor pélvica, no entanto, a maioria das mulheres com este tipo de problema consegue ter um parto natural, sem quaisquer complicações.

Se você sofrer de DSP, isso deverá ser tido em conta na preparação para o parto, de forma a que você consiga encontrar a melhor forma de minimizar o desconforto na hora de ter o bebê.

Quando desaparece a dor na bacia e virilha?

Em geral, a dor pélvica e a Disfunção da Sínfise Pélvica tendem a desaparecer depois do parto. No entanto é recomendável continuar (ou iniciar) um programa de fisioterapia para acelerar a recuperação.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Reddit

43 comentários em “Dor pélvica na gravidez

    • 1 de setembro de 2015 em 09:34
      Permalink

      Olá Elisangela,
      Dependendo da intensidade da dor, ter relações sexuais durante os períodos de dor pode ser desconfortável. Além disso, é aconselhável falar com o seu médico sobre a dor, de forma a encontrar a melhor solução para lidar com ela.

      Resposta
  • 20 de janeiro de 2016 em 16:59
    Permalink

    Boa tarde! Sofri uma disfunção da sínfise pélvica há 1 ano e agora estou grávida de 15 semanas… Poderá afetar minha gravidez? Irei sentir muitas dores? Grata.

    Resposta
    • 27 de janeiro de 2016 em 23:59
      Permalink

      Olá Suellen,

      Se teve problemas anteriores na sínfise pélvica, é possível que venha a sentir dores novamente durante a gravidez. Aconselhamos, por isso, que fale com o seu médico sobre o assunto.

      Resposta
  • 28 de janeiro de 2016 em 10:57
    Permalink

    Bom dia

    Estou com 5 semanas de gestação apenas, mas com uma dor muito intensa, só tenho médico na segunda-feira, é normal essa dor logo no início da gestação? Logo pela manhã é uma dor quase insuportável, depois vai dando uma amenizada durante o dia.
    Obrigada.

    Resposta
    • 28 de janeiro de 2016 em 11:17
      Permalink

      Bom dia

      Como se trata de uma dor forte sem explicação aparente, por precaução deveria dirigir-se a um hospital ou posto de saúde a fim de ser observada por um médico.

      Resposta
    • 6 de agosto de 2017 em 21:35
      Permalink

      Olá estou sentindo muitas dores pelvica desde 6 meses de gestação o meu bebê ja está com 3 meses e até agora nada ddas dores passarem ja passei com a ginecologista fiz todos os exames ginecológicos e estão todos normais!oque posso fazer ha não aguento mais sentir essas dores se me deito de barriga pra cima doi mais ainda a faço afazeres doméstico a noite sinto muita dor foi a parte da vagina e abaixo do umbigo estou desesperada ja Tive um nati morto e depois de 4 meses engravidei novamente na minha outra gestação eu não senti essas dores oque eu faço por favor me ajudem…

      Resposta
      • 6 de agosto de 2017 em 23:19
        Permalink

        Olá, Cris

        A dor na região da bacia é relativamente comum durante a gravidez e não tem consequências negativas para o bebê, mas pode ser bastante limitante e causar um grande desconforto à gestante. Aconselhamos, por isso, que fale com o seu médico/a acerca da possibilidade de fazer fisioterapia, pois poderá ajudar a aliviar as dores. Além disso, pode também tentar fazer exercícios de Kegel nos momentos em que a dor seja menos intensa, pois ajudam a fortalecer a pélvis e a diminuir a dor. Leia também as outras dicas para diminuir a intensidade da dor que apresentamos no artigo.

        Resposta
  • 28 de janeiro de 2016 em 11:27
    Permalink

    Obrigada!

    Mas a dúvida é: essa dor pélvica surge também no início da gestação?
    Muito obrigada novamente.

    Resposta
    • 28 de janeiro de 2016 em 11:47
      Permalink

      Olá Grazzikarina,

      Como mencionamos no artigo, a dor pélvica é mais frequente entre o final do segundo trimestre e o início do terceiro. Mas de qualquer forma, é necessário averiguar a causa da dor, daí a necessidade de consultar um médico. Como no seu caso a dor é debilitante, aconselhamos que se dirija a um hospital ou posto médico para ser observada.

      Resposta
  • 28 de janeiro de 2016 em 11:59
    Permalink

    Tá certo, muito obrigada pelo esclarecimento.

    Resposta
  • 10 de fevereiro de 2016 em 18:23
    Permalink

    Boa tarde!
    Estou com 15 semanas e essas dores estão me limitando muito , na minha primeira gravidez não senti essa dor, estou preocupada e médico só consegui pra dia 16😰

    Resposta
    • 11 de fevereiro de 2016 em 19:11
      Permalink

      Olá Tatielly,

      A dor pélvica pode ser muito limitante, mas não representa perigo para a gravidez. Porém, esta pode ocorrer ao mesmo tempo, ou ser confundida, com outros tipos de dor. Por isso, esteja atenta aos sinais habituais de alarme, como intensificação repentina da dor ou sangramento. Mas não se preocupe demasiado pois a sua consulta está para breve e o seu médico saberá indicar a abordagem mais adequada ao seu caso.

      Resposta
  • 10 de março de 2016 em 06:33
    Permalink

    sinto muita dor na parte de baixo ao andar e ao me virarr na cama doi e estrala .isso e normal ? tem haver com essa disfuncao ou seje eu tenho a disfuncao?

    Resposta
    • 10 de março de 2016 em 14:20
      Permalink

      Olá Aline,

      A disfunção da sínfise púbica é uma das possibilidades, mas poderá haver outra causa para a dor que não tenha sido abordada neste artigo. Como o Guia da Grávida apenas disponibiliza informação geral sobre saúde na gravidez e não substitui uma consulta médica, aconselhamos que consulte o seu médico para investigar a causa da dor e descartar outras possibilidades.

      Resposta
  • 11 de março de 2016 em 12:23
    Permalink

    Bom dia!
    Tive dor pélvica durante a gravidez toda devido a aumento do peso,agora faz um mês que tive minha filha e continua a dor,é normal? Ainda não tive retorno com a ginecologista

    Resposta
    • 11 de março de 2016 em 13:57
      Permalink

      Olá Eliana,

      É normal as dores persistirem depois do parto, pois leva algum tempo até que as articulações recuperem do esforço a que são submetidas durante a gravidez e parto. De qualquer forma, deve falar com a sua ginecologista acerca deste assunto.

      Resposta
  • 28 de abril de 2016 em 21:51
    Permalink

    Tenho dor pélvica crónica… E agora que estou grávida retornou novamente, será Que irei com esta dor até o final da gestação? Estou no quinto mês tem dias que quase não ando, fiz todos os exames e está tudo bem.

    Resposta
    • 28 de abril de 2016 em 22:27
      Permalink

      Olá Neia,

      Não há forma de prever exatamente, mas é bem provável que a dor dure até ao fim da gravidez.
      Pode, no entanto, tentar minimizar o desconforto seguindo algumas das dicas que indicamos no artigo.

      Resposta
  • 29 de abril de 2016 em 20:31
    Permalink

    Boa noite, estou com uma dor que não sei se será isso, ontem tinha só de um lado ate à nádega e a dor era como se tivesse rasgado um músculo, hoje tenho em toda a zona pélvica, também como se tivesse andado a forçar a espargata (é o mais semelhante que me lembro) ou tivesse andado muito de bicicleta. Se tiver parada a dor atenua mas em movimento é uma dor constante, estou de 23 semanas. Será isso?

    Resposta
    • 6 de maio de 2016 em 15:06
      Permalink

      Olá Susana,

      É normal haver dor na região pélvica durante a gravidez, devido à maior mobilidade dos ossos da bacia. Esta mobilidade acrescida permite acomodar o crescimento do útero, mas tem como efeito secundário uma maior instabilidade das articulações, podendo causar dor.
      De qualquer modo, aconselhamos que fale com o seu médico, para que este possa tomar as medidas mais indicadas para o seu caso.

      Resposta
  • 7 de maio de 2016 em 16:10
    Permalink

    Boa tarde!! Tenho a dor na virilha desde 4 meses. Minha medica diz ser normal e que no final aumentaria. Estou de 34 semanas e nao estou conseguindo andar de dor!! Ainda da tempo de fazer fisioterapia?? Pilates?? O que devo fazer??

    Resposta
    • 9 de maio de 2016 em 11:49
      Permalink

      Olá Alessandra,

      A sua médica está certa, esse tipo de dor é normal e tende a aumentar no fim da gravidez.
      Os cursos de preparação para o parto ensinam exercícios que poderão ajudá-la a lidar melhor com a dor, pelo que poderá perguntar a sua médica acerca da disponibilidade desse tipo de cursos na sua área de residência. No entanto, a sua médica poderá sugerir outra solução pois ela conhece melhor o seu caso.

      Resposta
  • 25 de junho de 2016 em 16:08
    Permalink

    Boa tarde
    Estou gravida pela 2x.
    Estou com 27semana e ha cerca de 3 ou 4 dias comecei a sentir umas dores na zona pelvica, mais no lado esquerdo, que me dificultam bastante a minha mobilidade, seja deitada ou sentada ou até de pé. Sinto o bebê mexer bem e alguma regularidade. Começo a ficar um pouco preocupada apesar de não ter mais sintomas nenhuns… mas a dor começa a tornar-se um pouco incomodativa e já tive de recorrer ao benuron para conseguir descansar.
    Durante a primeira gravidez nunca senti estas dores. Será melhor consultar o médico?

    Resposta
    • 25 de junho de 2016 em 19:51
      Permalink

      Olá, Celina

      A dor pélvica é muito comum durante a gravidez e apesar de poder limitar bastante a mobilidade, não é motivo para alarme.
      No entanto, é importante consultar o seu médico para que este possa eliminar outras causas possíveis para a dor.

      Resposta
  • 1 de julho de 2016 em 03:48
    Permalink

    Olá!! Ando sentindo muitas dores na virilha, a mais ou menos uns 8 dias, mas de 2 dias pra cá a dor ta muito forte quase não consigo andar e nem mim mexe na cama tudo que faço dói muito até quando estou em pé dói, e também sinto colica, endurecimento na barriga e dores nas costa. Será que já ta chegando a hora do nascimento do BB? Sou mãe do primeiro BB e fico muito preocupada com isso nem durmo bem a noite.. Você pode tirá essa dúvida? Desde já obrigada!

    Resposta
    • 3 de julho de 2016 em 23:44
      Permalink

      Olá, Thais

      A dor pode ser causada pela inflamação resultante do aumento da mobilidade das articulações da bacia. No entanto, é importante consultar o seu médico, para despistar outras causas possíveis.

      Resposta
  • 10 de agosto de 2016 em 18:38
    Permalink

    ola eu estou gravida de 6 semanas e estou sentido uma dor localizada no lado esquerdo. É NORMAL??

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 23:15
      Permalink

      Olá Márcia,

      A dor pélvica pode situar-se do lado esquerdo, mas existe sempre a possibilidade da dor ter outra origem. Por isso, aconselhamos que fale com o seu médico para que este a possa examinar devidamente.
      Lembramos que os nossos artigos apenas fornecem informação geral e não substituem uma consulta médica.

      Resposta
  • 25 de agosto de 2016 em 00:19
    Permalink

    Existe algum exame para detectar pq tenho todos esses sintomas fui no ortopedista ele disse ser o nervo ciático estou com 31 semanas mas desde 25 que tenho essas dores

    Resposta
    • 26 de agosto de 2016 em 11:49
      Permalink

      Olá, Leila

      É possível fazer um exame de ultrassom ou uma ressonância magnética para determinar a origem dos sintomas. Se acha que os seus sintomas se enquadram na Disfunção da Sínfise Púbica, fale novamente com o seu ortopedista acerca dessa possibilidade.

      Resposta
  • 1 de setembro de 2016 em 05:57
    Permalink

    Boa noite . Estou de 30 semanas desde das 20 semanas sinto muitas dores .. Não sei mais o que eu faço pq a Dores são muita .
    Sinto dor do lado esquerdo ,virilha , bunda . Muita dor pelvica . Parece cólicas não sei .
    Não consigo me vira na cama . Acordo melhor vai chegando a noite . Até choro por causa da dor . Médica me encaminhou para fisiterapia. Mais a fisterapauta acha que nervo ciático . Fiz 1 seção deu muito após . Tive que tomar remedio pra dor .. Será que é nervoso ciático mesmo ?? Tenho medo de ser outra coisa . E fazer mau pro meu bebe . Faço utracao está bem ..Só consigo dormi com travesseiro no meio das perna . Tô sofrendo muito não sei se aguento chega aí 40 semanas para parto normal . Me ajude

    Resposta
    • 1 de setembro de 2016 em 16:48
      Permalink

      Olá, Márcia

      Se a sua fisioterapeuta acha que é nervo ciático, é bem provável que o problema seja esse mesmo. No entanto, se continuar com dúvidas pode sugerir à sua médica um ultrassom pélvico ou uma ressonância magnética para descartar outros problemas.

      Resposta
  • 17 de outubro de 2016 em 22:27
    Permalink

    Boa noite, estou grávida de 15semanas e já desde da 13semana que tenho estas dores horríveis, neste momento estou de baixa derivado as dores pois não consigo mesmo trabalhar visto que o meu trabalho é um pouco puxado e causa-me ainda mais dor, a minha médica deu-me baixa normal, só que pelo que estou a ver vai ser difícil voltar ao trabalho, a minha questão é se com a dor pélvica temos direito a baixa de gravidez de risco?

    Resposta
    • 18 de outubro de 2016 em 00:43
      Permalink

      Olá, Mariana

      A dor pélvica por si, não constitui um fator de risco para a gravidez. No entanto, é possível que o retorno ao trabalho agrave a dor, impossibilitando-a novamente de trabalhar.
      Fale com a sua médica acerca da possibilidade de prolongar a baixa.

      Resposta
  • 5 de dezembro de 2016 em 20:36
    Permalink

    Boa tarde.. senti essas dores desde as 12 semanas de gestação, então procurei um obstetra e o mesmo me encaminhou pra um ortopedista. O ortopedista me avaliou como dor no ciático. Estou afastada pelo INSS, faço fisioterapia masnandor insiste em permanecer. Qual seria a melhor recomendação para mim?

    Resposta
    • 6 de dezembro de 2016 em 15:50
      Permalink

      Olá, Gislaine

      O acompanhamento pelo ortopedista e a fisioterapia parece-nos adequado. No entanto, a fisioterapia, tal como qualquer outro tratamento, pode demorar algum tempo até surtir o efeito desejado, pelo que poderá ser necessária alguma paciência. Se o seu médico recomendar, pode também tentar hidroginástica pois costuma ajudar a aliviar este tipo de dor.

      Resposta
  • 23 de março de 2017 em 21:10
    Permalink

    Esse texto explica exatamente minha situação. Desde as 9 semanas de gestação sofro é muito com essas dores. Tive tambem na primeira gestação mas foi apartir dos 6 meses. E para aliviar as dores faço exatamente o que esta escrito aqui : nada de ficar com o peso em uma perna so ( isso ajuda bastante) na hora de dormir e descer do carro com muito cuidado e as pernas sempre unidas mas nao tem jeito doi do mesmo jeito. Foi muito bem explico pelo menos comigo acontece dessa forma.

    Resposta
  • 24 de março de 2017 em 22:19
    Permalink

    Olá estou com 27 semanas de gravidez estou sentindo muita dores nas costas e como se elas estivessem queimando por dentro,dor nos ossos vaginal dói tanto que eu mal posso andar,sentar,deitar e muito menos se levantar isso é normal durante essa face da gravidez???

    Resposta
    • 24 de março de 2017 em 23:42
      Permalink

      Olá, Joyce

      A dor pode ser resultante da Disfunção da Sínfise Púbica que mencionamos no artigo, mas deve consultar o seu médico para descartar outras causas possíveis.

      Resposta
  • 18 de abril de 2017 em 03:06
    Permalink

    Tive DSP no início do quarto mês da minha primeira gestação.Foi debilitante para mim.Fiquei muitos dias dependente do meu esposo para tudo.Não conseguia andar,levantar,sentar,e até virar na cama era um sofrimento de 15 minutos chorando e tentando até enfim virar.Fiz fisioterapia e melhorei bastante.Mas o que posso dizer é que prefiro passar 16 horas em trabalho de parto novamente do que ter novamente DSP

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *